Textos

TOLERÂNCIA...
Um fato digno de se lembrar, principalmente no Brasil de hoje,  relativo a um fato ocorrido após a invasão da Normandia, quando os EUA decidiram entrar na 2ª. Grande Guerra Mundial, o comandante chefe da maior operação de guerra da história,  o general Dwight D. Eisenhower. Mais tarde, já na paz, chegou até a presidência da nação do norte, com todos os méritos. Deixou um legado.
Após o sucesso da operação, já em terras francesas, durante à noite, passeando próximo do acampamento, Eisenhower encontrou casualmente com um soldado, em meio da mata.
O soldado fumava.
Quem conhece a arte da guerra e os procedimentos pertinentes tem conhecimento de que principalmente à noite jamais deveria fumar... eis que o fumante se torna um alvo fácil do inimigo, em razão do fogo da ponta do cigarro...
Eisenhower ao notar essa irregularidade chamou o soldado e disse que não poderia continuar fumando.
Conversou um pouco ainda com o soldado e ao se despedir disse o seguinte:
“Não deixe o sargento saber... Você sabe as consequências...”
 Eis o perfil de um verdadeiro comandante que ainda aceitando o fato consumado, disse em tom de advertência : “Não deixe o sargento saber...”
Eis o perfil do general que deu início a libertação da França, da Europa e do mundo.
Embora esse fato não  constar em seu “curriculum” histórico...tudo o que se passou é verdade.
Nada de ódio, bravatas, advertências, grosserias e punição.
A tolerância é a virtude de gênios.
Mais tarde, como presidente dos EUA a América foi governada sem ódios, divergências, tranquilidade e principalmente harmonia.
Essa virtude –realmente- é de poucos...
Não precisa ser general... 

 
helion verri
Enviado por helion verri em 19/11/2020


Comentários


Imagem de cabeçalho: raneko/flickr