Textos

NO POENTE...                                                                                                                                          Final                          de                                      tarde
                                          anoitece...
                                          Aquieto-me.
Já que ela não veio.Nem virá.
E a solidão,o silêncio me dominam.
Nas garras da imensidão das sinas,
Quando o tempo já passa...
E não sei mais voar tal pássaro azul
Que a natureza teceu de plumagem
Nos dias floridos da primavera,num dia                         de brisas suaves. 
Hoje, não resta quase nada,
senão a conformidade do meu
apequenado e finito ser
para poetar e só(inexorável) adormecer
Sonhar.Só sonhar.
Tão somente isso.
Nada mais que isso.
Nada mais...
Nada.

 
helion verri
Enviado por helion verri em 26/06/2016


Comentários


Imagem de cabeçalho: raneko/flickr