Textos

Conheça o homem viveu 40 anos isolado em selva achando que a Guerra do Vietnã não tinha terminado
Por DA REDAÇÃO, TNOnline
09 de dezembro de 2017 . Atualizado há 1 dia
Um vietnamita de 44 anos contou detalhes sobre como viveu em uma selva isolado do mundo durante 40 anos acreditando que a Guerra do Vietnã não tinha acabado.
Ao lado do pai, que chegou a combater tropas americanas, Ho Van Lang fugiu do pequeno vilarejo em que vivia, em 1971, e se refugiou em uma região de selva bastante fechada na província de Quang Ngai, que era uma fortaleza dos viet congs (soldados vietnamitas do Norte comunista que combatiam as forças americanas, que apoiavam o Sul, capitalista).
Ho sobreviveu comendo roedores que costumava capturar na mata. Ele se tornou uma espécie de Tarzã da vida real: morava em árvores e usava roupas feitas com a vegetação. Além disso, Ho e o pai faziam utensílios de sobrevivência com restos de bombas. 
Eles também tinha uma pequena horta e plantavam tabaco. Ho foi encontrado por um irmão em 1983, mas se recusou a deixar a selva e a acreditar que a guerra havia terminado.
tn_d876bee27a_blog-lang-rat.jpg
Ho com roedor para o almoço  
Foto: Reprodução/YouTube(Docastaway - Desert Island Experiences)

 Obrigados a viver na civilização
Em 2013, Ho e o pai, de 85 anos, foram localizados, retirados da selva por autoridades locais e obrigados a viver na "civilização". Atualmente eles moram em uma casa "normal". Mas até hoje a adaptação ainda é difícil.
A Guerra do Vietnã durou de novembro de 1955 a abril de 1975 e os EUA foram derrotados pelos viet congs.
As informações são do jornalista Fernando Moreira, de OGlobo
 
COMENTÁRIO DESTE SITE: EIS AÍ A PROVA DA BRUTALIDADE DA GUERRA - QUANDO UM PAÍS SE ENVOLVE COM OUTRO POR RAZÕES DE IDEOLOGIAS E DE BRUTALIDADE CONTRA A HUMANIDADE...E CONTRA UM POVO.
DEU NO QUE DEU...LAMENTÁVEL A CONDIÇÃO HUMANA.
FERNANDO MOREIRA DE O GLOBO-JORNAL-TRANSCRIÇÃO
Enviado por helion verri em 10/12/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (JORNALISTA FERNANDO MOREIRA DE "O GLOBO"-RIO DE JANEIRO). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários


Imagem de cabeçalho: raneko/flickr